Museus

Londres é uma capital cosmopolita e agitada, que reúne as mais diversas atrações. Entre elas estão os museus, com coleções de diversos temas que prometem agradar todo o tipo de visitante. A maioria tem entrada gratuita em qualquer dia da semana – ou seja, não há desculpas para não visitar um ou mais deles.

Confira abaixo alguns dos mais interessantes museus de Londres:

British Museum

O British Museum é o museu mais conhecido de Londres e uma atração imperdível. Com mais de 8 milhões de peças em seu acervo, o museu retrata a história da humanidade como um todo, com peças de diversos lugares. Recebe mais de 6 milhões de visitantes todos os anos. Em seu acervo permanente, consta com esculturas egípcias e gregas, máscaras astecas, a famosa Pedra de Roseta e partes do Partenon de Atenas. Não deixe de visitá-lo, pois a experiência é incrível.

Museu Madame Tussauds

O museu Madame Tussauds em Londres é apenas uma dentre as outras 9 unidades que ficam espalhadas ao redor do mundo. A unidade londrina é um dos pontos turísticos mais visitados da cidade pois além das famosas estátuas de cera, possui uma área que exibe como elas são feitas. O museu também consta com um cinema 4D que costuma exibir filmes dos atores que possuem uma estátua. A atração é divertida tanto para crianças quanto adultos.

National History Museum

O Museu de História Nacional é uma das grandes atrações de Londres, recebendo mais de 5 milhões de visitantes anualmente. O acervo do museu é impressionante, com mais de 70 milhões esqueletos e micro-organismos, formando o maior acervo de história natural do mundo. A famosa galeria dos dinossauros é a mais visitada. O museu ainda consta com laboratórios, exposição sobre insetos e plantas e salas de exibições. É um ótimo passeio para aproveitar Londres.

Victoria e Albert Museum

Considerado o principal museu do mundo quando o assunto é arte e design, o Victoria and Albert possui um acervo de mais de dois milhões de objetos de diversas épocas e dos mais variados tipos: esculturas, pinturas, joias, roupas e acessórios, cerâmicas e até itens de decoração. Com entrada gratuita, é uma viagem pela história da criatividade humana. Foi nomeado em homenagem à Rainha Vitoria e ao Príncipe Albert, que deram grande apoio à instituição.

Imperial War Museum

Se você sentiu falta de Winston Churchill no passeio, dê uma volta pelo Imperial War Museum. Fundado em 1917 em memória dos tempos áureos do Império Britânico, o lugar tem todo o tipo de registro sobre os eventos. São documentos, cartas, fotografias e até mesmo o vestuário dos soldados dos conflitos do início do século 20. Além disso, o seu acervo possui réplicas de diversos aviões, tanques, canhões e até mesmo um fragmento do muro de Berlim.

V&A Museu da Infância

Outro museu imperdível para quem está viajando com crianças. O espaço reúne um vasto acervo de brinquedos e objetos relacionados ao mundo infantil, como bonecas, ursos de pelúcia, gibis, jogos antigos de tabuleiro, fotografias, móveis e uma coleção bem interessante de peças de Lego, que atraem a atenção tanto de crianças como de adultos. Além da exposição de peças e brinquedos do século 17 até os dias de hoje, o museu conta com playgrounds internos e intensa programação de eventos, como apresentações musicais e leitura de histórias para os pequenos.

O Science Museum

Ver, interagir e experimentar os principais avanços científicos dos últimos 300 anos. Essa a proposta do Museu de Ciência de Londres, fundado em 1857 como parte do Museu de South Kensington. O local abriga centenas de exposições interativas, shows gratuitos diários, simuladores e galerias que se renovam constantemente, refletindo a rápida mudança no campo da ciência, tecnologia, indústria e medicina. Para quem está viajando com crianças, é um excelente programa cultural na cidade.

Museu Sherlock Holmes

Sabia que em Londres você pode visitar e explorar o misterioso e enigmático mundo de Sherlock Holmes? Um museu totalmente voltado a um dos mais famosos personagens da literatura inglesa fica localizado na Baker Street, número 221B, em uma casa de três andares que ainda conserva o estilo Victoriano.

Segundo Sir Arthur Conan Doyle, Sherlock Holmes e Dr. Watson viveram neste local entre os anos de 1881 a 1904, embora a casa tenha sido habitada até 1936. A residência é datada de 1815, sendo protegida a sua herança arquitetônica e cultural pelo governo britânico.

O Museu é dedicado a vida e época de Sherlock Holmes, mantendo-se os cômodos exatamente como as aventuras publicadas mencionavam.

Transport Museum

O Museu do Transporte é dedicado a conservar e ensinar sobre a história do transporte dessa cidade tão vanguardista, que sempre foi referência no assunto. Ele engloba tudo que é relacionado ao transporte londrino, começando pelo século 19. Modelos de ônibus e trens antigos em escala natural dividem espaço com amostras de posters de propagando do metrô assim como curiosidades sobre como era a locomoção pelo Rio Tâmisa.

Design Museum

O Museu do Design de Londres foi fundado em 1989 e ficava em um edifício às margens do Rio Tâmisa, pertinho da Tower Bridge, a ponte mais bonita de Londres. Em 2011, o museu recebeu uma doação de £17,5 milhões com o objetivo de migrar sua localização para um novo, maior e moderno prédio na região de Kensington, que é bem conhecida pela presença de importantes museus como o Victoria and Albert, Science Museum, Museu de História Natural e Serpentine Galleries. O novo edifício é três vezes maior do que o anterior, possui auditórios, centro de aprendizagem, áreas para membros e um espaço para exibição de sua coleção permanente gratuitamente.

Museu de Londres

O Museum of London é dedicado a história de Londres, desde a Pré História a atualidade. O legal é que como a história da cidade é muito rica e cheia de eventos marcantes, a coleção tem um pouco de tudo – desde ferramentas pré históricas a pinturas e até roupas. Isso sem falar no material de áudio e vídeo. Ou seja, você sai de lá com muita informação pra absorver e com certeza aprenderá algo que não sabia sobre a cidade.

Tate Modern

Inaugurado em 2000, o Tate Modern está alocado no edifício onde antigamente estava instalada uma usina. Logo que abriu as portas, recebeu mais de 5,2 milhões de visitantes, sendo o museu mais visitado do mundo naquele ano. Em 2015, segundo o relatório anual do museu, 7,9 milhões de pessoas visitaram o conjunto dos Museus Tate, sendo que 5,7 milhões das visitas foram feitas ao Tate Modern. E por que o Tate Modern faz tanto sucesso, principalmente com o público jovem? O visual do museu é mega descontraído e ele abriga obras modernas que refletem muitos dos sentimentos e anseios que os jovens carregam. Há muitas obras de artistas contemporâneos inclusive, alguns brasileiros.

National Maritime Museum

O Museu Marítimo Nacional é a maior museu marítimo do mundo! Ele possui uma vasta coleção que abrange trabalhos de arte, mapas e gráficos, recordações e milhares de outros objetos. Tudo está organizado em 10 galerias. Como a Inglaterra teve um papel crucial para o comércio marítimo, há exibições históricas muitos interessantes. Uma das que mais chama atenção é a sobre os navios negreiros e a escravidão. Outra área bem interessante é a que conta toda a história da Batalha de Trafalgar, contra Napoleão, que acabou com a morte do Capitão Nelson e deu nome à praça mais famosa de Londres, a Trafalgar Square. A entrada para o museu é gratuita e há muitas atividades interativas para crianças.

Queen’s House

Neste museu (mais tradicional, diga-se de passagem) é possível apreciar a arte, a arquitetura e a herança real através deste esplêndido edifício do século XVII que foi o primeiro edifício clássico na Inglaterra, projetado pelo renomado arquiteto Inigo Jones. O museu é famoso por sua coleção de arte extraordinária incluindo obras de grandes mestres como Gainsborough, Hogarth e van de Veldes. O museu acabou de passar por uma longa reforma e reabriu em outubro de 2016.

Cutty Sark

Quer visitar um museu diferente? E se não for dentro de um edifício convencional? O Cutty Sark é um lendário veleiro do século XIX que foi de extrema importância na história inglesa, inclusive para o transporte de chá. Em suas exposições internas é mencionado inclusive a questão da Guerra do Ópio. No entanto, o veleiro não está dentro d’água. Para uma circulação completa dos visitantes, ele foi levantado a mais de 3 metros através de uma estrutura, permitindo-lhe a experiência incrível de andar diretamente por baixo dele.

National Gallery

O edifício neoclássico que dá para a Trafalgar Square esconde tesouros incríveis. Vênus e Marte, de Botticelli, As Bodas do Casal Arnolfini, de van Eyck, The Fighting Temeraire, de Turner, e A Ceia em Emaús, de Caravaggio, são apenas alguns dos destaques de uma extensa coleção que abrange oito séculos do melhor da pintura ocidental. Rembrandt, Van Gogh, Leonardo da Vinci, Monet e Uccello são outros dos grandes mestres presentes nas paredes e corredores da National Gallery de Londres, uma das melhores pinacotecas do planeta e parada obrigatória para quem aprecia a história da arte.

Este precioso acervo começou em meados do século 19 com as doações de colecionadores particulares como John Julius Angerstein e Sir George Beaumont. Aquisições posteriores conduzidas por Sir Charles Eastlake e Sir Robert Peel, já sob critérios definidos, ampliaram o rol de pintores italianos, flamencos e holandeses.

O amplo museu conta com boa infraestrutura para visitantes com necessidades especiais de locomoção, programas didáticos para crianças com idades entre 5 e 11 anos (e mais jovens ainda) e charmosos cafés e lanchonetes, ideais para quem precisa fazer uma pequena pausa entre um quadro e outro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome